Tudo sobre o coronavírus

Coronavírus: Tudo o que você precisa saber sobre esse vírus

O que é coronavírus?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os coronavírus são uma família de vírus que causam doenças que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

Esses vírus foram originalmente transmitidos entre animais e pessoas. Acredita-se que o SARS tenha sido transmitido de gatos civet para humanos, enquanto o MERS viajava de um tipo de camelo para humanos.

Vários coronavírus conhecidos estão circulando em animais que ainda não infectaram humanos.

O novo coronavírus de 2019 (2019-nCoV), oficialmente nomeado COVID-19 pela OMS, identificado pelas autoridades chinesas em 7 de janeiro e denominado 2019-nCoV, é uma nova cepa que não havia sido previamente identificada em humanos. Essa cepa foi identificada pela primeira vez em Wuhan, província de Hubei, China, que vem infectando pessoas.

Quais são os sintomas?

Segundo a OMS, os sinais de infecção incluem febre, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias.

 

Em casos mais graves, pode levar a pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e até morte.

 

 

O período de incubação do coronavírus permanece desconhecido. Algumas fontes dizem que pode demorar entre 10 e 14 dias.

 

Agora, o vírus está sendo transmitido de pessoa para pessoa. Normalmente, as infecções por coronavírus são transmissíveis de pessoa para pessoa apenas quando alguém infectado está apresentando sintomas; no entanto, o ministro da Saúde chinês está indicando que essa cepa específica pode ser infecciosa quando as pessoas ainda não estão doentes.

Publicidade

Quão mortal é esse vírus?

Alguns especialistas dizem que pode não ser tão mortal quanto outros tipos de coronavírus, como o SARS, que matou quase 800 pessoas em todo o mundo, mais de 300 somente na China – durante um surto de 2002-03 que também se originou na China.

 

O MERS, que não se espalhou tão amplamente, foi mais mortal, matando um terço dos infectados. Na China, no entanto, a infecção é mais disseminada que a SARS em termos de número de casos.

Onde foram relatados os casos?

 

O vírus se iniciou na China e se espalhou para muitos países asiáticos, bem como para a Austrália, Europa e América do Norte. O novo coronavírus se espalhou para mais de 120 países, incluindo a China, levando a OMS a declarar a doença como uma pandemia global. Novos casos confirmados de coronavírus ultrapassaram 140.000, enquanto mais de 5.000 mortes foram relatadas em todo o mundo, à medida que a Europa se torna o novo epicentro do coronavírus. Mais de um terço dos casos COVID-19 estão atualmente fora da China. 

 

No Brasil registram-se mais de 80 casos confirmados de coronavírus, e conforme o Ministério da Saúde: “Medidas do dia a dia, como lavar as mãos e evitar aglomerações, reduzem o contágio da doença. Sem a adoção das recomendações, número de casos do coronavírus podem dobrar a cada três dias”

Fonte: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46540-saude-anuncia-orientacoes-para-evitar-a-disseminacao-do-coronavirus

 

O que está sendo feito para impedir que ele se espalhe?

Ainda não existe vacina para o novo vírus. As autoridades chinesas efetivamente isolaram Wuhan , informou a mídia estatal.

 

A medida visa “conter resolutamente o momento da epidemia se espalhar” e proteger vidas, disse o centro de comando especial da cidade contra o vírus, segundo a emissora estatal CCTV.

 

Mais de uma dúzia de outras cidades chinesas também adotaram restrições de transporte, afetando 56 milhões de pessoas.

 

Várias companhias aéreas, incluindo United Airlines e British Airways, cancelaram voos para a China.

 

Aeroportos de todo o mundo introduziram medidas de rastreamento e alguns países estão trabalhando para retirar seus cidadãos de Wuhan e os colocando em quarentena para observação se houve infecção pelo vírus

Infográfico coronavírus

De onde o vírus se originou?

As autoridades de saúde chinesas ainda estão tentando determinar a origem do vírus, que dizem vir de um mercado de frutos do mar em Wuhan, onde a vida selvagem também era comercializada ilegalmente.

 

A OMS também diz que uma fonte animal parece ser a principal fonte do surto.

 

Cobras – incluindo o krait chinês e a cobra – podem ser a fonte do vírus recém-descoberto, segundo cientistas chineses.

 

Esta é uma emergência global?

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) decreta uma emergência sanitária global por conta do novo coronavírus. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, em Genebra, depois de uma reunião entre especialistas e os governos dos países afetados. Por dias, Pequim pressionou para que a declaração não fosse realizada. Mas, para a OMS, o surto é “sem precedentes”

 

Houve cinco emergências de saúde global desde 2005, quando a declaração foi formalizada – gripe suína em 2009; poliomielite em 2014; Ebola em 2014; Zika em 2016 e Ebola novamente em 2019.

Sinais comuns de infecção do novo coronavírus incluem febre, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias.


O risco de contrair a doença no Brasil permanece baixo, mas se você estiver preocupado, existem etapas simples a serem seguidas.


Lave as mãos, evite tocar no rosto e evite as pessoas que tossem ou espirram.

Como me proteger do Coronavírus?

Embora não haja vacina para prevenir a infecção por 2019-nCoV, ainda há coisas que você pode fazer para se proteger.

 

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda:

  • Lave as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão. Um desinfetante à base de álcool pode funcionar na ausência de água e sabão.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Fique em casa quando estiver doente.
  • Cubra a boca quando tossir ou espirre com um lenço de papel e jogue-o no lixo.
  • Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com freqüência. 

É importante observar que desinfetantes à base de álcool como o Purell são úteis, mas não são uma medida preventiva legítima para interromper os vírus.

 

 

A CDC diz que “os desinfetantes à base de álcool podem reduzir rapidamente o número de micróbios nas mãos em algumas situações, mas os desinfetantes não eliminam todos os tipos de germes”.

 

 

O uso de um desinfetante para as mãos com pelo menos 60% de álcool pode ajudar na ausência de água e sabão, mas não é um tratamento ou prevenção de vírus.

Fortalecendo o sistema imunológico para se prevenir do Coronavírus

Como, então, nos mantemos seguros é a questão que todos querem saber. 

Aumentar a imunidade é uma das melhores maneiras de permanecer protegido da propagação do vírus.

“Impulsionar o sistema imunológico ajuda a afastar todos os micróbios que chegam ao seu corpo. Também ajuda seu corpo a reduzir quaisquer efeitos tóxicos das secreções de qualquer micróbio patogênico em seu corpo. A boa imunidade também ajuda na recuperação caso a pessoa fique doente devido à entrada de micróbios patogênicos no corpo. ”

Aumentar sua imunidade através da ingestão de plantas medicinais e produtos vegetais é muito importante nesta fase.  Portanto;

 

  1. Aumente o consumo de cenouras, pois contêm carotenos e outros antioxidantes, o que aumenta a imunidade.
  2. Crie o hábito de beber uma infusão de água quente de extratos naturais de gengibre, alho e limão (esses três podem ser obtidos facilmente aqui na China). Você pode misturar o alho e o gengibre, misturar com água e aquecer para aquecer. Não deixe ferver. Ferver a temperaturas acima de 80 graus pode destruir alguns dos ingredientes ativos. Em seguida, corte seu limão (não retire a camada externa) em seu jarro ou garrafa de vidro e adicione água quente. Beba pelo menos quatro copos de água com limão por dia. Mantenha-se hidratado e saudável mudando para água quente com limão em vez de beber água comum.
  1. Reduza a ingestão de açúcares e adoçantes processados neste momento.Isso transforma seu corpo, especialmente sua boca, em “meios de cultura” para micróbios prejudiciais.
  2. Coma bastante vegetais de folhas verdes e consuma mais frutas naturais. Se você pode pagar frutas e vegetais orgânicos, melhor para você.

Portanto, sua resistência deve ser aumentada. Além da macro nutrição, também é necessário consumir micronutrientes, incluindo vitaminas e minerais.

 

A vitamina tem uma função importante como um protetor para o sistema imunológico. “Existem três vitaminas importantes para prevenir o coronavírus. Elas são vitamina A, vitamina C e vitamina D”:

 
  1. Vitamina A

A função da vitamina A é a imunidade e o crescimento da criança. “Os alimentos que contêm vitamina A são peixes, queijo, camarão, leite, ovos, cenouras, batata doce, brócolis, couve e outros legumes frescos”, disse Saptawati.

 

 

  1. Vitamina C

A vitamina C é um poderoso antioxidante e pode ajudar a remover as toxinas do corpo, além de impulsionar o sistema imunológico. “Alimentos que contêm vitamina C, incluindo morangos, abacaxi, brócolis, manga, kiwi, mamão, goiaba”, disse Saptawati.

 

 

  1. Vitamina D

Com base na pesquisa do Journal of Pharmacology & Pharmacotherapeutic, quase 50% das pessoas de todo o mundo têm deficiência de vitamina D. Embora um dos benefícios da vitamina D seja aumentar o sistema imunológico. “Além de obter vitamina D do sol, você também pode obtê-la de ovos, peixe, fígado bovino, cogumelos comuns e cereais”, acrescentou.

Fontes:

https://www.healthline.com/

https://en.tempo.co/

https://medium.com/

https://www.aljazeera.com/

https://www.uol.com.br

 

 

 

Espero que tenha gostado do artigo! Qualquer dúvida ou sugestão deixe nos comentários!!

Beijão, turminha!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *