Casal bebendo água

Cuidado com a desidratação. Cuide-se nesse verão!

Chegou o verão!

Com o calor, os riscos de uma desidratação são maiores. Como resultado, nesse período, a preocupação com o consumo de água aumenta.

A desidratação ocorre quando você tem uma perda de água corpórea muito grande. Quando ocorre uma ingestão insuficiente ou perda excessiva de água, o organismo responde reabsorvendo mais água.

         Podemos controlar esse fenômeno, pela cor de nossa urina, quanto mais escura e concentrada, maior nossa necessidade de beber líqüido. Em torno de 45-55% do nosso peso é de água. Os músculos têm 70% de água na sua composição.Eliminamos água permanentemente pela urina, fezes, suor e respiração. Portanto, necessitamos de hidratação adequada para este balanço hídrico.

Qual a nossa necessidade diária de água?

O Food and Nutrition Board, que publica as DRIs (Dietary Reference Intakes) não estabelece necessidades específicas para a água nem um limite. Ele recomenda que para a maioria das pessoas saudáveis a própria sede deve ser o seu guia para a ingestão de água.

As recomendações gerais para homens e mulheres são:

Mulheres: cerca de 2,7 litros

Homens: cerca de 3,7 litros de líquidos por dia, em temperaturas ao redor de 20°C. Com temperaturas acima de 30ºC essas quantidades vão aumentando rapidamente.

Os atletas e os idosos merecem atenção especial quanto à hidratação.

          Os atletas perdem muita água e sais pelo suor, têm risco de queda de açúcar no sangue(hipoglicemia) e podem aumentar a temperatura corporal pela geração de calor interno pelos exercícios (desregulação térmica cerebral).

           Os idosos geralmente apresentam uma falha na regulação cerebral da necessidade de água(sentem menos sede), consequentemente correm o risco de desidratarem sem terem sentido sede. Um dos fatores determinantes da hidratação adequada é a concentração de açúcares na bebida. Bebidas com uma concentração de açúcares em torno de 15% (metade da concentração de açúcar de um refrigerante) determinam um esvaziamento gástrico lento, com demora para absorção intestinal da água ou hidratação inadequada. Diferente das bebidas com alta concentração de açúcar, as bebidas sem açúcares ou com uma concentração de açúcares em torno de 6% (equivalente às bebidas reidratantes ou “soro”), provocam um esvaziamento gástrico rápido, a água chega ao intestino para a sua absorção, promovendo assim uma hidratação adequada.

     A desidratação prejudica o funcionamento dos rins e o hábito intestinal normal.

           O primeiro sinal de desidratação pode ser a constipação intestinal , porque a formação do “bolo fecal” depende da presença da água no intestino. Mas não é somente água que perdemos pelo calor. Quando suamos, eliminamos sódio, potássio e outros eletrólitos. Quando tomamos água pura, não estamos repondo esses sais minerais. E qual o melhor horário para tomar líquidos, antes durante ou depois das refeições?

          A grande ajuda da água no emagrecimento é a chamada sensação de saciedade. Quando ingerimos líqüidos e comemos frutas, durante os intervalos das refeições, temos uma sensação de estar com o estômago cheio com menos alimentos. Não sentimos fome. Entretanto, não devemos tomar líqüidos em excesso durante as refeições. Tomar vários copos de suco enquanto se come, dilata o estômago que, sob o ponto de vista estético, não é o ideal. Como tudo na vida, consumir líqüidos é uma questão de costume, incorpore este hábito saudável na sua vida!

Fonte:

Dr. Nataniel Viuniski

Direto do Doutor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *